O que está faltando para a sua empresa ter um bom líder?

Quando falamos da importância do treinamento corporativo, logo surge a ideia da capacitação dos funcionários para novas atribuições e responsabilidades ou para as grandes mudanças no modelo de negócios. Mas como fazer para formar um bom líder?

Essa pergunta costuma ser respondida de forma simples: contratando profissionais no mercado com experiência no comando de equipes – forjados em empresas que possuem programas de formação de lideranças e cobiçados pelas demais.

Mas você pode ter líderes melhores sem recorrer ao mercado: nesse momento, funcionários da sua empresa, comprometidos com os valores, as metas e a cultura da organização, querem começar essa trajetória.

São diamantes à espera da lapidação. Mas como fazer esse trabalho?

O Blog do Tuba vai mostrar o que a organização deve fazer para desenvolver líderes e os benefícios desse processo!

Promover um ambiente de ideias e autodesenvolvimento

O crescimento profissional e o surgimento de potenciais líderes estão relacionados diretamente com o ambiente de aceitação e promoção às ideias e à criatividade, sem o qual as pessoas não se sentirão estimuladas a exporem-se fora das suas rotinas.

Além disso, incentivar o autodesenvolvimento – cursos, leitura, redes profissionais – é uma forma de despertar o interesse, elevar o nível dos debates e da qualidade das decisões em equipe e destacar o profissional que quer ser líder.

Identificar líderes em potencial

É importante observar os funcionários que mostram potencial para liderar, reunindo se não todas – o que naturalmente é raro – mas as principais habilidades para ser líder, dentre elas:

  • Habilidade de comunicação e inter-relacionamento;
  • Capacidade analítica e crítica de tomada de decisões;
  • Equilíbrio emocional e empatia;
  • Visão sistêmica da empresa e da área de atuação;
  • Capacidade de planejamento a médio e longo prazo;
  • Saber estabelecer objetivos e metas, e acompanhar;
  • Antevisão de oportunidades e riscos.

Feita de forma empírica, essa atividade tende a privilegiar quem veste a camisa ou tem boas relações com os níveis superiores, o que é um erro, pois pode mascarar deficiências sérias que se revelarão no dia a dia.

O trabalho de uma consultoria especializada em formação de líderes é fundamental, fortalecendo as qualidades comportamentais e técnicas que a liderança exige.

Criar um programa de desenvolvimento de lideranças

Chegamos ao ponto central da estratégia de formar líderes na empresa. O PDL é a forma estruturada de investir na qualificação contínua de profissionais que se tornarão o elo de comunicação entre os colaboradores e a empresa.

Muitas empresas ainda apostam no binômio domínio técnico e prática para moldar suas lideranças, porém essa responsabilidade não é uma ciência exata ou imutável. Os líderes comandam pessoas, com expectativas e crenças e esse é só o primeiro de muitos aspectos.

É preciso estabelecer um treinamento de liderança que:

  • Considere os diferentes estágios de desenvolvimento dos futuros líderes na empresa;
  • Seja focado nas habilidades para a atividade-fim – por exemplo, a liderança em vendas ou o líder de equipe fabril – pois cada uma estabelece prioridades diferentes;
  • Use os métodos mais eficazes de acordo com o perfil dos profissionais e da empresa.

O programa de desenvolvimento de líderes dispõe de ferramentas que proporcionam aos funcionários a gama de conhecimentos que eles precisam para se tornarem líderes de forma sólida.

Oferecer aprendizado contínuo

Oferecer aprendizado contínuo

A construção de uma liderança é um processo contínuo, não se encerra no PDL e precisa ser validada a todo momento. Afinal, as pessoas e o jeito de fazer negócios mudam constantemente e os líderes devem estar prontos para mudar a direção do barco e manter a motivação da tripulação.

Líderes também demandam reciclagem de conceitos, metodologias e tecnologias, sejam específicos da empresa – para que possam orientar com propriedade – ou de mercado – para que os orientados trabalhem com mais confiança.

Um aspecto no começo da trajetória do líder é o desafio da gestão de tempo e produtividade.

Ele lidará com muitas responsabilidades novas, decisões que podem variar entre imediatas e planejadas e questões técnicas e comportamentais na equipe. Tudo isso exige um timing eficaz, respostas ágeis e consistentes e muita organização.

Além disso, a qualificação continuada valoriza o líder, o que contribui para a retenção de talentos.

Estimular o feedback construtivo

Promover feedbacks construtivos, com avaliações honestas e encorajadoras, ajudará na motivação das lideranças, ao identificar com precisão as deficiências e, com isso, direcionar soluções conjuntas, entre elas a qualificação contínua.

Normalmente o feedback é associado às avaliações periódicas dos colaboradores operacionais, mas elas são fundamentais para o desenvolvimento do líder – que está em uma posição onde as ações de melhoria também vão repercutir nos trabalhos dos liderados.

A qualificação permanente produz os maiores e melhores impactos nas entregas dos funcionários, na motivação das equipes, na gestão de pessoas e nos resultados da empresa.

É a base para o sucesso!

Tuba Lyra é um apaixonado por vendas e gestão de pessoas, pelas histórias delas e por ajudá-las a crescer em suas trajetórias profissionais e de vida.

Quer saber como o seu negócio pode ir mais longe e de forma consistente e sustentável?

Venha conhecer o meu trabalho de consultoria de gestão de pessoas.

E juntos escreveremos uma história ainda mais rica na sua empresa!

Posts Recentes

Treinamento Corporativo
para sua Empresa

A qualificação permanente das equipes produz os maiores e melhores impactos nas entregas dos funcionários, na motivação das equipes, na gestão de pessoas e nos resultados da empresa.

É a base para o sucesso!

Entre em contato com o Tuba Lyra e conheça o nosso trabalho.